Buscar
  • Beatriz Espallargas

Treino para ir ao veterinário?

Muitos tutores acreditam que lidar com animais bravos é parte do trabalho do Médico Veterinário, se você é uma das pessoas que acreditam nisso tenho uma péssima noticia: o Veterinário não tem obrigação de se colocar em risco para atender um animal, A RESPONSABILIDADE É DO TUTOR.


Para entender melhor precisamos ver pela perspectiva do animal. Um belo dia seu tutor o leva para um passeio no carro (para alguns animais esse é o único momento que entram num carro, só essa experiencia já pode ser aterrorizante). Chegando no local a primeira impressão que o animal tem: cheiro de animais doentes e com medo por todo o lado, cheiro de sangue, cheiro de medicamentos. Entrando na consulta vem um estranho manusear ele, muitas vezes fazendo aplicações de vacinas ou remédios, e para tal o coloca em uma mesa metálica (material que muitos animais não estão acostumados a pisar). É tanta coisa nova e desagradável que a memória daquele ambiente só pode ser uma: MEDO. E não pense que nas consultas a domicilio seja tão diferente, apesar do ambiente ser aquele de maior segurança do animal ainda há um estranho com cheiros de outros animais o manipulando. Tudo isso pode gerar um stress as vezes ate grande o suficiente pra piorar a saúde do seu animal já doente, além do risco do animal responder ao medo com agressividade.


COMO RESOLVER ISSO ENTÃO?

Sempre que possível priorize atendimentos a domicilio, mas treine seu animal para aquele momento. No caso de gatos você pode por exemplo selecionar um vet da sua confiança e combinar um valor mais simbólico para que o mesmo venha te visitar algumas vezes sem a necessidade de fazer procedimentos no gato, também é uma boa fornecer os alimentos favoritos do bichano quando o vet estiver presente, bem como estimular ele a brincar com seus brinquedos favoritos. No caso de cães vale o mesmo para atendimento a domicilio, mas também vale treinar ele levando na clinica, leve alguns petiscos e peça para que os funcionários o entreguem para o cão, sente com ele na sala de espera e faça uma massagem, estimule ele a subir nas superfícies estranhas como a balança (de preferencia sempre convidando ele a ir, sem forçar, e sempre recompensando para ele associar com coisas positivas). O mesmo vale para o laboratório que você costuma fazer exames. Você pode também em casa tomar o cuidado de manipular seu animal da forma que o veterinário precisa numa consulta, olhe dentro da orelha, toque nas patas, puxe a pele como se fosse vacinar e toque no local que a agulha entraria com uma caneta, seja criativo!

Ps: No caso de gatos não se recomenda as idas de treinamento na clinica.


Esse simples procedimento faz o animal não associar mais aqueles cheiros e aquele local e aqueles toques com acontecimentos ruins, ali passa a ser um local/pessoa/procedimento "normal" no repertorio deles, onde na maioria os acontecimentos são bons e ele pode se sentir seguro.


5 visualizações

011941112268

©2019 por Singular Pets. Orgulhosamente criado com Wix.com